“O barraco tá florido hoje!”

Meu avô costumava dizer essa frase sempre que a casa onde morava se enchia de visitas. Netas, filho, parentes, amigos, irmãs. Ele gostava mesmo de ver gente por ali, disposta a jogar conversa fora e se divertir.

Receber pessoas era algo tão trivial da vida dos meus avós que, durante décadas, a casa era apenas “protegida” por uma grade baixa, onde eu e minha irmã costumávamos sentar e brincar. A porta ficava destrancada. Quando alguém tocava a campanhia, era sinal de que ela não estava muito habituada ao modus operandi do local. Ali, a regra era chegar e se sentir bem. Descer até a cozinha, sentar no baú que servia como estoque de trigo e bater um papo, acompanhado de um café e bananinhas quentinhas.

Receber pessoas é um costume é tão forte em mim que hoje não poderia ser diferente com a Cozinha Catarina. Cada cliente que vem é na verdade um amigo e o clima é tão gostoso que me lembra tanto esses dias de visitas na casa da vó.

Já teve gente que veio porque convidei. Teve turista que veio e se encantou. Ou quem comemorou aniversário de casamento (como o casal da foto que ilustra este post), quem estava morrendo de curiosidade de ver a casa, ou nos conhecer pessoalmente.

Cada jantar, cada almoço, se tornam uma história, um capítulo desta cozinha. Que agora passo a escrever aqui também a vocês.

Um beijo,

Larissa

Na galeria abaixo, você confere quem já esteve por aqui na Cozinha:

 

 

Publicado por

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s